domingo, 19 de outubro de 2008

Gero

Meus amigos e amigas, acredito que o Gero é um restaurante que merece diversas laudas de resenha. Mas tentarei resumir em alguns poucos parágrafos a minha opinião!

O Gero chegou ao Rio de Janeiro há pouco tempo, não mais que 7 anos, e mesmo assim já fez muita diferença. Acredito que, inclusive, ajudou a melhorar a qualidade dos demais restaurantes, não apenas no aumento da qualidade dos pratos servidos, como também pelo serviço. De propriedade do Rogério Fasano, dono de diversos restaurantes em São Paulo, o Gero foi o primeiro dele aqui no Rio. Depois veio a Forneria (que já não lhe pertence mais) e o Fasano Al Mare. O Forneria, quando era de sua propriedade, possuia uma qualidade excepcional... e hoje já mostra a importância da mão do proprietário na manutenção da qualidade da casa. Já o Fasano Al Mare... bom, esse terá uma resenha à parte...

Voltando ao main course, o Gero é um restaurante italiano de alta qualidade: seja pelos pratos servidos, seja pelo atendimento e pelo ambiente sofisticado e, ao mesmo tempo, acolhedor - quase impossível se ter um ambiente sofisticado e acolhedor, mas lá é possível.

Lembro a primeira vez que fui ao Gero, há uns dez anos atrás. Isto foi em São Paulo, pois aqui no Rio de Janeiro não se sonhava que ele viria para cá... O que mais me impressionou foi a forma que fomos recebidos pelo maître, com muita simpatia e atenção.

Recentemente retornei ao Gero, aqui mesmo no Rio, e pude perceber que o excelente atendimento se mantém. A qualidade dos pratos é também impecável: pedi um atum com crosta de ervas e batata; os outros pratos pedidos foram: ravioli de mussarela de búfala com molho de tomates e ravioli de vitela com molho de cogumetos - ambos muito gostosos! O couvert é delicioso - pãezinhos, pastas (destaque para a de tomate seco), manteiga e azeite. De entrada, pedi um carpaccio de carne bem saboroso.

As sobremesas de lá são ótimas.... dentre as que já provei e aprovei: torta de limão, mil folhas de baunilha (com uma caldinha deliciosa) e petit gatêau (de chocolate branco com limão siciliano).

O café que finaliza a refeição vem acompanhado de biscoitinhos bem gostosos!

Pra finalizar, chamo atenção com o cuid
ado e a delicadeza que os garçons dedicam aos clientes: uma das pessoas que me acompanhava comeu apenas a metade do seu prato. Não por não ter gostado, simplesmente por comer muito pouco mesmo. O garçom, quando foi retirar o seu prato, perguntou-lhe se gostaria de pedir um outro, que viesse a lhe agradar mais. Naturalmente, não teve necessidade e tudo foi explicado.

Exalto essa atitude da casa, já que a 'missão' de todo restaurante, na minha opinião, deveria ser "alimentar bem os seus clientes". E, ao mesmo tempo, um restaurante com tantos prêmios de melhor restaurante do Rio (e de São Paulo) intimida qualquer cliente a solicitar a troca de um prato por simplesmente não concordar com o modo de preparo; ou da escolha de uma carne, que não está tão macia; ou um peixe, que não está com toda a frescura necessária para um bom preparo. Espero que essa moda se espalhe por todos os restaurantes.

São esses pequenos detalhes que fazem a diferença do Gero ser o que ele é. Ele só não é único porque existem dois - o interessante é que o ambiente externo e a decoracão são muito parecidos, feitos à base daqueles tijolinhos marrons. A diferença é que o de São Paulo é maior, mais comprido e o do Rio é meio um salão quadrado menor.

O Gero é pedida sem erro, ainda que você pague bem por toda essa qualidade!

Um beijo e um abraço.

Rua Anibal de Mendonça, 157 - Ipanema, Rio de Janeiro (tel: 2239-8158)

Rua Haddock Lobo, 1629 - Jardim Paulista, São Paulo (tel: 3064-0005)

Um comentário:

Fernando disse...

Vou te dizer que ate esperar no bar por uma mesa e agradavel. Os drinks sao excelentes (e caros tambem) e sempre tem chips de abobrinha para beliscar. Ja comi um risoto de frutos do mar que estava excelente e uma carne com foie gras entier sensacional.

Quem sou eu

Minha foto
Olá, sou carioca e um grande apreciador de um bom prato. Com este intuito, tentarei escrever as minhas impressões sobre os restaurantes em que eu vier a comer - descrevendo qualidades e defeitos de cada um. Caso tenha o interesse de complementar as minhas opiniões, por favor, não deixe de contribuir. Restaurantes bons devem ser vangloriados, enquanto restaurantes ruins devem ser evitados. Não concorda? Então, vamos lá... Mãos ao garfo!