domingo, 27 de fevereiro de 2011

Last Call to Vegas

Amigos e amigas,

é impossível parar de pensar em Vegas: quanta luz, quanta gente, quanta coisa ao mesmo tempo acontecendo. Lembrar também do Poderoso Chefão que retrata que a máfia de NY, aliás de todo os USA, indo construir aquela cidade - o que de fato aconteceu em Vegas... Dizem que hoje o todos os mafiosos não estão mais em Vegas. Apenas grandes complexos legais estão lá. Bem, se você acha que todos os complexos legais da nossa atualidade não tem nada a ver com algum tipo de "máfia", então tá: Vegas está totalmente legalizada e ponto final!

Mas falando em máfias, grupos e tribos, uma das dicas que eu recebi lá em Vegas foi de tomar um café da manhã no Four Seasons - bem distante do nosso hotel, e com um clima de somente hotel, sem cassino e a bagunça que cada hotel proporciona. Essa dica nos foi dada no canal local que promovia Vegas, e os hotéis de um dos grupos locais, pelo presidente da UFC (aquela associação de vale tudo dentro da gaiola) - Dana White. Vi as cenas do ambiente e resolvi ver:

1) Verandah

Imagino que qualquer Four Seasons deve ser um show a parte. Neste, de Las Vegas, mesmo ele sendo localizado na strip, ou seja no agito, sua localização é mais para o final dando a ele um toque de oásis de calma.

O restaurante em que serve o café da manhã possui um salão bem austero, mas, em sua continuação, há uma piscina que dá ao restaurante um tom mais despojado.

A Carol pediu um Continental Breakfast: croissants, diversas frutas, manteiga, banana muffin, danish, mousse de manga com yogourt e cereais.

Eu, por minha vez, pedi, na dúvida entre os diversos estilos de ovos, Huevos Rancheros: feijão, ovo, tomate cebola, pimenta e queijo. Ah vinha uma linguiça grelhada também... É. Estranho comer feijão pela manhã, mas estava tudo bem gostoso. Esse café não pemitiu sentir fome até a noite.


Em resumo, para uma sugestão vinda de um cara ligado a um esporte agressivo (o cara é presidente do UFC), o lugar além de muito bonito era calmo e agradável.

2) First, Food & Bar
Não tem como ir a Las Vegas e não vistar o hotel cassino (e shopping) Venetian. Os caras replicaram os canais de Veneza nesse hotel! Quando vi isso num programa de tevê, eu fiquei doido: "como conseguiram fazer isso?"

Ao vivo é mais surpreendente.

Em um dos apêndices desse mega hotel, há o First Food & Bar que oferece lanches e refeições rápidas. Dentro dele, uma festa: um DJay toca todos os sons dançantes possíveis. Quem tem gás, começa a festa por alí mesmo.

Pedimos mini hamburguers com uma batata frita palito bem fininha e crocante (crispy fries). Show de bola! Abaixo é possível "ver" o clima da casa e um dos hamburguinhos sendo devorados.




3) Olives at Bellagio



Esse restaurante fica localizado no complexo-mall-cassino do Bellagio. De frente para o ballet das águas da fonte de frente para o Bellagio, tivemos sorte ao encontrar uma mesa de frente para lago, justo no Valentine's day. Mas chegamos cedo e tivemos que enfrentar, mesmo com reserva, uma fila para pegar essa boa mesa.

Esse restaurante foi recomendado pela Cristiana Beltrão (Viaje com o Bazzar) com o adicional sugestão de experimentar o carpaccio de carne. Feito. O carpaccio era realmente sensacional, muito bem temperado e acompanhado de uma salada. Única coisa que não gostei era que vinha uma "hash potatos" bem no centro do prato... Mas aí é fácil resolver o problema: só não comer!. Ainda veio um flat bread acompanhando, delicioso.



De prato principal, a Carol pediu o "special" do Valentine's day: um medalhão de vitela, com uma massa cortada à mão (maltagliati) com molho de alecrim e abrobrinhas.

O meu prato foi bem mais pesado: ribeye sobre um leito de feijões do texas (feijão branco) e bolinho feito de milho (corn bread). Prato muito pesado... O feijão branco já é pesado por si só, junto com o cornbread, o prato ficou muito massudo e pouco "juicy" mesmo com um um delicioso ribeye.

AH esqueci de dizer que um vinho tinto da região de Sonoma nos acompanhou nesse jantar: Patz & Hall, um pinot noir, safra de 2007. Na foto abaixo é possível ver a garrafa, junto com o meu prato - primeiro plano dois cornbreads e o Ribeye sobre o leito de feijões brancos.


Mesmo o meu prato não tendo sido maravilhoso, acredito que esse restaurante vale por duas coisas: pelo carpaccio e pela vista do ballet das águas. Ou seja, vá, mas fique na varanda! Veja o vídeo do ballet das águas abaixo.

video

Finalizamos com um petit gateau de chocolate!

E finalizamos bem.

Las Vegas ficou pra trás... Toda aquelas luzes, gente de todo canto, agitos, apelos e diferenças. 3 dias foram o suficiente para mim, mas insuficiente para conhecer Las Vegas inteiramente. O ponto positivo é que Las Vegas não é nenhum bicho papão - dá pra se divertir e achar uma "Las Vegas" que combine com o seu gosto, bolso e interesse. Lembro de andar pelos corredores do Bellagio e achar uma patisserie sensacional, chamada Jean Philippe Chocolate and Pastries... É só pesquisar e procurar que há algum "tesouro" (gastronômico) escondido no meio daquela jogatina toda!

Beijos e Abraços,


Twitter
@viverparacomer


1) Verandah
3960 Las Vegas Boulevard South, Las Vegas. Tel. (702) 632-5000

2) First, Food & Bar
3355 Las Vegas Boulevard South, Las Vegas, Tel.: (702) 414-1000

3) Olives at Bellagio
3600 Las Vegas Blvd South, Las Vegas, NV 89109 Tel.: (702) 693-7223

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Olá, sou carioca e um grande apreciador de um bom prato. Com este intuito, tentarei escrever as minhas impressões sobre os restaurantes em que eu vier a comer - descrevendo qualidades e defeitos de cada um. Caso tenha o interesse de complementar as minhas opiniões, por favor, não deixe de contribuir. Restaurantes bons devem ser vangloriados, enquanto restaurantes ruins devem ser evitados. Não concorda? Então, vamos lá... Mãos ao garfo!